Como superar a dependencia emocional ou carência afetiva?


O amor não é perigoso , a dependência emocional sim.  A carência afetiva é caracterizada por uma dependência emocional extrema, na qual uma pessoa precisa da outra para se sentir feliz e amada. 

Esta condição se torna um peso para os envolvidos, uma vez que nenhum companheiro é capaz de suprir os problemas internos de uma pessoa.

A qualidade das relações primárias é o que determina a capacidade de dar e receber carinho na vida adulta. 

Crianças que não receberam carinho suficiente ou foram rejeitadas e abandonadas costumam ter carência afetiva, pois não aprenderam a receber ou dar carinho.

 Isso pode acontecer tanto em uma situação real ou por interpretação da criança diante de algum fato traumático.

O excesso de carinho e cuidado também pode desencadear a carência afetiva. Isso porque pessoas que cresceram com muita dependência dos pais tendem a sentir que não são capazes de fazer nada sozinhas, inclusive amar a si mesmas. 

Como consequência, essas pessoas condicionam sua felicidade aos outros.

O maior problema da carência afetiva é que, quanto menos uma pessoa pratica o ato de dar carinho, mais difícil se torna para ela ser carinhosa no futuro. Isso acontece porque esta pessoa acaba se fechando emocionalmente. 

Portanto, se você não sabe dar e receber carinho, cuide das suas dores e livre-se dessa dependência que acaba com tantas relações

Ninguém pode falar que nunca sentiu falta de um carinho, de ficar perto de alguém, de ouvir palavras motivadoras.

Ocorre que para algumas pessoas a carência de afeto é maior que para outras. Há ainda aquelas que passam a vida inteira em estado de carência.

É de se entender que nem sempre seremos capazes de nos bastarmos não é mesmo?

Torna-se aconchegante estar próximo de outra pessoa, mas poderá ser um problema quando não se consegue ficar sozinho. 

 Para  evitar a  solidão há  quem  escolhe  na  pressa,  sem  discriminar  direito e  sem observar o parceiro, fazendo um círculo de desamores repetidos.

Relacionamentos  mentirosos, desastrosos, traiçoeiros, agressivos e por aí vai, pois a lista é enorme do que pode acontecer quando se escolhe estar com qualquer pessoa para evitar a carência. 

Além de que relacionamentos vazios não servem para satisfazer, pois o carente afetivo continua com a sensação de vazio.

Você já deve  ter ouvido  alguém dizer algum dia  uma frase mais ou menos assim:  “Estou com fulano X, mas é como se estivesse só.”

Então, por que não fica só de verdade?

Qual é o ganho de estar com alguém que não é verdadeiro?

A resposta para esta pergunta pode dar uma pista do motivo pelo qual os relacionamentos sem conteúdo acontecem um atrás do outro na vida de algumas pessoas.

 Algumas  pessoas vivem rodeadas de carinho,  mas  não consegue sentir o amor que vem do mundo e isto pode gerar sofrimento.

Para aproveitar o amor o ser humano precisa estar tranquilo, em paz e em equilíbrio com ele mesmo. Você já notou quanto uma pessoa sem humor é afetada facilmente? Fica magoada por muito pouco e briga por muito menos?

Algumas pessoas mostram que jamais ficam satisfeitas, por causa de várias necessidades que surgem a cada momento.

Há quem também fica insatisfeito porque não consegue ser independente e decidir para onde sua vida vai, sentindo muita carência afetiva.

As pessoas que escolhemos  para  estar  ao  nosso  lado  têm muito a ver com o estado de espírito que estamos. Você concorda?

Quando existe o desejo genuíno de termos alguém ao nosso lado para compartilhar bons momentos, a pessoa escolhida vem para trazer ainda mais felicidade, pois discriminamos melhor, temos mais consciência do que deve ficar e do que deve ser descartado.

Quando existe o desejo de suprir a carência afetiva, somos enlaçados por amizades interesseiras, amores traiçoeiros e desilusões.

 Quando estamos mais conscientes também estamos mais espertos e capazes de fazer o que é melhor para nós mesmos.

 O que fazer para deixar de ser um carente afetivo?

 É importante avaliar se não é o caso de estar dando muito enfoque para  “estar ao lado  de alguém”, ao mesmo tempo em que há outras partes da vida que estão sendo negligenciadas. Exemplos: trabalho, estudos, planos, metas…

Pode ocorrer dos motivos não serem claros e a dor da carência de afeto atingir  o decorrer da vida, nesse caso a ajuda profissional deve ser procurada , e estou a disposição como profissional de Coach para ajudar a quem necessita avançar nessa escola da vida que é tão curta.

Por experiência própria aprendo a cada dia que nossa felicidade é interna e não está fora de nós para nos completar ou ser a metade da laranja , sabe por que ? 

Porque nós mesmos já somos uma laranja inteira, completa , seres de luz , únicos , divinos e de uma capacidade e auto amor infinito . Então por que sabendo disso  seguimos repetindo o caminho mais difícil? 

O que passa é que não nos permitimos na fase adulta nos auto conhecer , não somos conscientes de que quando nos auto amamos de verdade e entendemos que a real felicidade é quando não somos dependente de nada e de ninguém . 

O que necesitamos é criar consciencia de quem realmente somos em essência / alma desde o coração e não desde o ego . 

Você é capaz de amar outra pessoa, com tudo o que ela tem de positivo e negativo. Mas você também consegue amar a si mesmo, da forma como você é neste exato momento?

Aprenda a gostar de você, conheça as suas qualidades, aprenda a lidar com suas limitações e sinta-se bem com isso. Nutra o amor próprio e perceba como a necessidade pelo outro diminui.

Reconheça seu valor, suas conquistas, seu papel no ambiente de trabalho, em casa e no mundo. Dê feedbacks e presentes a você, agrade-se, mime-se. 

Dê a você tudo aquilo que busca no outro, desde um simples elogio até uma viagem de férias.

As pessoas associam o amor a um relacionamento a dois, mas existem tantas outras formas e expressões de amor: pais, irmãos, filhos, amigos, colegas de trabalho. 

Perceba quantas coisas eles fazem para lhe agradar, para suprir suas necessidades básicas, para lhe ver sorrindo e para que você se sinta especial.

As pessoas têm diferentes formas de demonstrar o amor, que vão muito além do “eu te amo”. O amor pode vir por meio da sua comida predileta ou pelo cuidado. Aceite a forma como as pessoas amam e comece a reconhecer o amor em pequenos movimentos.

Antes de se relacionar com uma pessoa, aprenda a se relacionar com você, a gostar da sua companhia e a preencher seu vazio interior. Seu parceiro deve ser escolhido a partir do desejo de estar acompanhado, e não da necessidade de suprir suas carências.

Sintomas da carência afetiva:

Pessoas carentes possuem diversas características em comum, que mostram relações de dependência e necessidade. As principais são:

– Extrema dependência do outro para ser feliz;

– Submissão e hábito de aceitar qualquer condição por medo de ficar sozinha;

– Dificuldade de manter relacionamentos longos, pois os parceiros não suportam o fardo de ter que fazer o outro feliz o tempo todo;

– Excesso de ciúmes e controle sobre o outro;

– Tendência a sufocar o parceiro e a abandonar seus planos pessoais para viver a vida do outro;

– Falta de critérios para se relacionar, pois qualquer coisa é melhor que ficar sozinho;

– Hábito de se comparar com outras pessoas e se sentir inferior a elas;

– Excesso de cobrança em seus relacionamentos, inclusive com amigos e familiares;

– Necessidade de chamar a atenção das pessoas;

– Hábito de se fazer de vítima para que o outro se comova.

Bom espero que a partir de agora cada um comece a ser protagonista da sua própria vida , se ame mais e deixe de ser dependente de alguém ou de algo ! 

Importante criar consciência que já somos seres completos, cheios de amor , e que enquanto não compreendermos isso desde nosso coração e alma nossa real felicidade não será completa pois ela é interna e não esta fora.

Temos que deixar de repetir os mesmos erros . Se necessitam ajuda ou querem uma sessão de Coach on line para compreender melhor o tema dependencia emocional  favor entrar em contato : [email protected]

Abraços com amor sem dependencia ,

Claudia